“Estivemos no local e diante das condições em que está a ponte, optamos pela interdição total da via por questões de segurança”, acrescenta. Inicialmente o local foi interditado com fitas, mas já foi solicitada a construção de um barramento para impedir que alguém tente forçar a passagem.

A medida, segundo Fábio, visa prevenir o desabamento total da travessia, que é usada principalmente para o tráfego de veículos pesados, como carretas e caminhões e atende também veículos leves. Fábio complementa que a rota alternativa é o Anel Viário.

Uma equipe da Secretaria de Transportes já está em deslocamento para o local. O secretário adjunto de Transportes, Emerson Farias, pontua que não há previsão para o término dos trabalhos e reabertura da via. “Precisamos verificar in loco  como está o restante da estrutura. Mas vamos iniciar a recuperação ainda hoje”, frisa.