Altas temperaturas impactam o trabalhador rural

Nos últimos dias, meteorologistas e pesquisadores de todo país alertaram a chegada de uma onda de calor que vai assolar boa parte do Brasil nas próximas semanas. São esperadas temperaturas que podem chegar a até 45°C.

Entre os impactos do calorão, que já se iniciou em regiões como o Sudeste e o Centro-Oeste, estão os danos nas produções agrícolas, cotações das commodities no mercado exterior e na saúde dos produtores rurais.

Para quem trabalha no campo, os cuidados quanto ao clima devem ser redobrados, seja para produção, para o gado ou ao profissional. Isso porque o calor excessivo pode ser prejudicial à vida humana, podendo até levar uma pessoa à morte.

Principais sintomas em calores extremos

O corpo humano é um dos fatores mais afetados com as temperaturas altas, que podem causar danos a curto e longo prazo na saúde, inclusive em algumas situações, levar a morte. Apesar deste cenário afetar tanto cidadãos do campo como os dos grandes centros urbanos, a rotina do agricultor ou pecuarista exige esse contato maior com a natureza, com clima e consequentemente, com esses cenários de ondas de calor.

Outro fator importante a se destacar é que, nas cidades, as pessoas possuem muitos artifícios para aliviar essas condições. No entanto, o trabalhador do agro nem sempre tem à sua disposição ferramentas como ar-condicionado ou ventiladores, devido ao espaço onde trabalham.

Isso acaba trazendo malefícios a curto prazo, como o estresse térmico e a insolação. O primeiro se trata de uma série de sinais que alerta ao corpo uma elevação da temperatura interna e externa. “Esse é o estresse térmico, ele é uma fase, digamos assim, em que você começa a se sentir mal”, comenta o professor.

Cuidados para evitar os problemas com o calor

Com o aumento das ondas de calor no Brasil, torna-se essencial adotar medidas como hidratação. Isso ajudará a evitar parte dos problemas e sintomas causados por essas condições climáticas, garantindo, assim, o bem-estar. Além da hidratação, é possível tomar outros cuidados.

Dê prioridades a alimentos com alto teor de água

A alimentação também é fundamental para manter o corpo hidratado. O consumo de frutas, verduras e legumes com alto teor de água, como melancia, melão, abacaxi, laranja, alface e brócolis, também podem evitar o mal-estar.

Evite exposição direta ao sol

Nos horários mais quentes, procure permanecer sempre locais frescos, se possível com ventilação. Evitar ou reduzir os trabalhos durante esses períodos de calor, que variam de região para região, também pode ser benéfico.

Busque outras formas para se refrescar

Se estiver muito quente, enxágue o corpo com água fresca ou tome um banho de água mais fria para aliviar o calor interno. Quando aplicadas na nuca ou na testa, as compressas de água podem se tornar grandes aliadas.

Busque ajuda

Se todos esse cuidados não forem o suficiente para aliviar os principais sintomas, é extremamente importante a busca por hospitais e ajuda profissional. Nesses casos extremos, evite a exposição solar imediatamente.

 

Fonte: https://www.canalrural.com.br/tempo/

Fonte: